terça-feira, 24 de novembro de 2009

impressões - 1a mesa

Atendendo ao anúncio, vou escrever algo por aqui sobre a primeira mesa de hoje.
24 de novembro, uma tarde nublada em floripa, mas muito calor forte fazendo suar o povo. se alguém passando na rua tivesse a idéia de entrar no sesc prainha as 14hs, encontraria (além de uma sala gelada - ar condicionado tipo 5 graus - palestrantes usando cachecol), um debate acalorado sobre tradições de palhaço, circo-teatro, drama, palhacas mulheres e mais uma penca de assuntos que rolaram na mesa com Biriba (SC), Biribinha (SC), Serelepe (RS) e Bebé (RS). Com muito humor, contaram suas trajetórias e excentricidades de quem vive no circo, como por exemplo o dia em que encenavam a Santa Ceia e o contra-regra fez um pão cênico de madeira... na hora de dividir o pão, os atores que contracenavam insistiram na divisão, Mesmo o "Jesus" nitidamente se esforçando para partir a madeira, sempre tem aquele que pergunta (sabendo que a continuidade da cena depende desta divisão): "Jesus, não vais partir o pão?" E o Jesus responde: "Pedro, nao sejas mau, não vês que o pão é de pau?"
Lindo sentir esse palhaço no circo-teatro, que se permite sair do plano principal de encenação e brincar com os outros atores e com tudo o que se passa ao seu redor. É ótimo uma pessoa assim em cena, escutando, brincando, sendo. Qualidade de presença, em relação com os acasos que acontecem na hora H, irrompem impassíveis e são o presente feito de pau do contra-regras para um Jesus-palhaço.
rindo, até esqueci que estava com frio. milagre.
Na proxima postagem conto um pouquinho da outra mesa, a que veio depois dessa da tradição e da qual eu participei.
até,
Juliana Dorneles

Nenhum comentário: