terça-feira, 18 de dezembro de 2007

Crítica construtiva

E por falar em encontro, gostaria de fazer uma crítica construtiva. Acredito que os workshops oferecidos deveriam ser gratuitos e destinados exclusivamente aos participantes do encontro, com uma porcentagem de abertura ao púbico geral de 30% das vagas (se for o caso). Penso nas diferenças conceituais entre “festival e encontro”, (eu vejo essa diferença, mas realmente não sei até onde isso é questionável. Cutuco para reflexões e discussões). Percebo o termo: “encontro” muito mais próximo ao movimento de troca! Insisto no tema: trocas... de saberes, experiências, vida.
Num festival de palhaços, acredito em workshops abertos ao grande público, mas num encontro de palhaços, os workshops deveriam ser destinados exclusivamente, às trocas de saberes e informações, técnicas e experiências entre os participantes do encontro. Trocas que despertem os processos de interação entre as pessoas/artistas, trocas vivas, presenciais. Seja qual linguagem e/ou dinâmica se apresente, e/ou que possa ser gerada/criada/sugerida: circo, teatro, música, poesia, palhaço, técnicas, plásticas, malabarismo, etc, etc, etc. Como já havia dito, poderiam existir algumas vagas destinadas às pessoas interessadas em assistir, interagir e fazer parte das vivências nas quais surgem as trocas, únicas, lúdicas, transdisciplinares.
Assim, penso que o mais importante é estarmos atentos e conectados, pois as trocas sempre acontecem. E se nós nos permitirmos estar nesse movimento, as experiências construídas e vivenciadas vão contribuir significativamente para o enriquecimento total do ser humano, do ser palhaço! E é aí onde tudo se transforma! Ou melhor, se conecta! Nos conectamos com um processo de contínua transformação. Já que o mais importante é sempre estar em processo de troca, independentemente do que se troca. Isso conduz, e/ou favorece o fortalecimento das ações dos palhaços do Brasil em sua interação com o mundo e os diversos espaços que possam existir.
Asé pro overdoze em overdose!

Juracy do Amor

Nenhum comentário: