terça-feira, 18 de dezembro de 2007

Carroça de mamulengo + Djammal

Quando cheguei ao Passeio público, fui direto ao “circo tomara que não chova” o grupo Carroça de Mamulengo do Ceará estava em cena. Com poesias e canções desenvolvidas com naturalidade e musicalidade, me deixei embalar, mas algo me cutucou e me senti atraído até a lona da Petrobrás e lá estava Djammal com o número: Clown on Popping.
Percebi em tal performance, a vivencia de um artista atuante, conectado com as novas demandas sociais. Djammal já tem em sua trajetória, diversas atuações em ruas e palcos da Europa, América do Sul e África.
Em sua performance no Overdoze, ele deu continuidade ao uso da linguagem gestual e verbal, interagindo bastante com o público, o que proporcionou um bom desenvolvimento do seu personagem. Achei-o muito simpático e engraçado.
Com bastante humor e improvisos rápidos, Djammal utilizou em sua performance elementos do hip hop, trazendo à cena elementos do beatbox e do break beat. Com uma linguagem popular, dos guetos e bairros de qualquer metrópole do nosso mundo globalizado, seu personagem trazia características típicas da gente do “bairro”, dos “guetos”, como ele mesmo diria. A sua performance teve um bom crescendo, ganhou ritmo e arrancou gargalhadas do público.

Juracy do Amor

Nenhum comentário: